Sorvete de leite materno: o melhor remédio para acalmar as dores na gengiva quando os dentinhos do bebê estão nascendo

Toda a comunidade científica concorda em afirmar e promover a utilidade da amamentação para o desenvolvimento psicofísico das crianças. Além disso, ao contrário do que é reivindicado por algumas fontes, essa prática também é saudável para a mãe. Sabe-se também que toda criança tem que enfrentar desconforto durante o período de dentição: então aqui está a ideia de uma mãe para resolver o problema, explorando os benefícios do leite materno.

A protagonista brilhante e criativa desta ideia original é Tasia Blackwell, que pensou em usar o leite materno para fazer um sorvete “100% orgânico” para aliviar a dor na gengiva de seu filho. Toda criança entre 6 e 8 meses experimenta sensações desagradáveis, como dor nas gengivas, inchaço, salivação excessiva e vermelhidão. Os remédios para acalmar o choro, irritabilidade e dificuldade em adormecer são geralmente massagens localizadas, gelo, remédios leves e brinquedos para morder.

Por mais que tentemos dar algum alívio, é um processo natural e fisiológico que não pode ser evitado. Assim, Tasia pensou em combinar as propriedades calmantes do frio com a capacidade nutricional do leite materno, um elemento saudável e absolutamente digerível. Na prática, tudo o que precisa ser feito é armazenar o leite extraído em formas de sorvete devidamente lavadas e esterilizadas. Aguarde que o conteúdo se solidifique e depois permita que o bebê coma, ele certamente irá apreciar o sabor e experimentar menos dor, graças ao frio aplicado diretamente.

A “receita” publicada nas redes sociais viralizou e recebeu muitas ações de outras mães. A ideia engenhosa de Tasia é a solução ideal de vários pontos de vista. Primeiro, é totalmente segura, porque o principal ingrediente é o leite materno; em segundo lugar, evita-se outros remédios, como brinquedos artificiais ou remédios que também podem ter efeitos prejudiciais ou alergias. Isso mostra que às vezes é preciso muito pouco para encontrar a cura mais eficaz, usando um pouco de imaginação e pensando como apenas uma mãe pode fazer.