Insalubridade, Periculosidade e Adicional Noturno – Quem tem direito

Adicional de Insalubridade

É o adicional pago aos trabalhadores que exercem trabalho em condições que podem causar danos à saúde, ou seja, em condições insalubres, acima dos limites da tolerância caracterizados e classificados por meio de perícia realizada pelo Ministério do Trabalho.

D acordo com a perícia, o trabalho insalubre poderá ser classificado em três graus diferentes:

  • Risco mínimo: equivalente a 10% do salário mínimo;
  • Risco médio: equivalente a 20% do salário mínimo;
  • Risco máximo: equivalente a 40% do salário mínimo.

Algumas convenções determinam que a base de cálculo para o adicional de insalubridade é o piso da categoria, ou seja, em vez de calcular a porcentagem sobre o salário mínimo deve-se verificar o piso salarial da categoria em questão e aplicar os mesmos percentuais.

A atividade insalubre pode ter seu grau diminuído ou suprimido com a utilização dos equipamentos individuais de proteção, concedida pelo empregador.

adicional de Insalubridade, Periculosidade e Adicional Noturno

Profissões insalubres

São várias as atividades consideradas insalubres e nas Normas Regulamentadoras, ou seja, NR15, serão encontradas várias delas, por exemplo:

  • Operador em câmara de ar comprimido;
  • Operador em câmara fria;
  • Instrumentista.

No geral qualquer trabalhador que esteja exposto a algumas dessas condições terá o direito a adicional insalubridade, são eles:

  • Ruído contínuo ou intermitente;
  • Ruídos de impacto;
  • Exposição ao calor;
  • Radiações ionizantes;
  • Poeiras minerais;
  • Trabalho sob condições hiperbáricas;
  • Agentes químicos;
  • Agentes biológicos;
  • Radiações não ionizantes;
  • Vibrações;
  • Frio;
  • Umidade.

Adicional de Periculosidade

O adicional de periculosidade é considerado atividade ou operação perigosa na forma de regulamentação aprovada pelo Ministério do Trabalho. São aquelas que por sua natureza ou método de trabalho impliquem o contado permanente com inflamáveis ou explosivos, em condições de riscos acentuados.

O empregado que trabalha em condições de periculosidade recebe um adicional de 30% sobre o salário efetivo, incindindo sobre o cálculo das horas extraordinárias.

Os empregados menores e estagiários de cursos de aprendizagem estão proibidos por lei de ariarem em áreas perigosas.

Profissões perigosas

São muitas as atividades consideradas perigosas.Também a exemplo de insalubridade, nas Normas Regulamentadoras – NR15 encontram-se várias delas, por exemplo:

  • Motorista de carga perigosa;
  • Empregados de postos de combustíveis;
  •  Operador de caldeira.

Adicional Noturno

Quando o trabalhador exercer a atividade em um determinado período noturno, as horas trabalhadas terão um acréscimo de no mínimo 20% sobre o valor normal acordado.

O adicional noturno caracteriza-se por três aspectos:

1 – O trabalho executado é apontado como noturno nos seguintes períodos:

  • Das 22 às 5 hiras para atividades civis;
  • Das 21 às 5 horas para atividades agrícolas;
  • Das 20 ás 4 horas para atividades pecuárias.

2 – A hora noturna equivale a 52 minutos e 30 segundos, o que significa que a jornada de trabalho noturna completa-se após 7 horas de trabalho, ou seja, 7 horas noturnas equivalem a 8 horas diurnas.

3- Para atividades rurais, seja agrícola ou pecuária, o adicional é de 25% sobre as horas normais, porém esta hora noturna permanece na razão de 60 minutos.

 

Recentes

Transforme fotos em desenho 3D com Aplicativo

Você sabia que existem aplicativos que transformam suas fotos em avatares realistas? Eles são programas para smartfones ou computadores que te permitem criar uma imagem...